Doces de roupa nova

Como fazer uma microempresa do interior se transformar numa empresa conhecida e conquistar grandes centros? Primeiro, identifique um problema em suas vendas. Segundo, contrate um escritório de design para mudar sua embalagem. Terceiro, ache os fornecedores e parceiros certos para executar a embalagem. Quarto, venda para grandes redes como o Pão de Açúcar. Essa foi a receita seguida pela fabricante de doces Brasil Caipira, de Engenheiro Coelho, interior paulista. Eles costumavam vender seus doces da forma usual que a maioria das outras empresas faz, em bandejas de EPS (pra não dizer Isopor) embaladas por um filme de PVC e uma etiquetinha de identificação do fabricante. Basicamente assim:

Aí, a diretora comercial Raquel Aparecida Ravanini percebeu que essas embalagens, além de feias, eram violadas com facilidade, o que deteriorava o produto e diminuia seu prazo de validade. Foi aí que eles resolveram procurar o escritório de design Louren Costa, que bolou essas novas embalagens para a empresa:

Segundo o designer o preto é pouco utilizado no mercado de doces, mas dá percepção de nobreza e requinte. O fechamento da embalagem é feito por um filme-tampa transparente de polipropileno biorientado (BOPP) selado na bandeja e uma cinta de papel funciona como rótulo da mesma. E eu ainda acrescento que a transparência é fundamental para esse mercado, pois o consumidor pode ver o que está comprando e com isso, perceber a honestidade do fabricante.

Além de conquistar mercados novos e de grande porte, como redes de supermercado paulistas e cariocas, o produto, agora com ar mais refinado, também tem prazo de validade maior, já que a embalagem selada dificulta sua violação.

O escritório Louren Costa incluiu na linha de produtos, outros modelos de embalagem.

Retirado de Objeteria

Anúncios

Sobre ravibellardi

English EcoDesign Master student in PoliTo - Politecnico di Torino - Turin, Italy. In a double-degree agreement between PoliTo and the University of Minas Gerais, Brazil. In Brazil, took part in projects like "Design e integração competitiva do território - Estrada Real". This project is a government initiative in order to use the Design approach in order to bring value regarding specific aspects of the State of Minas Gerais in Brazil. The territory context is the Estrada Real. Also worked in the University of Minas Gerais' Research Center of Theory, Culture and Design in projects related to the use of Design in cultural aspects of the State of Minas Gerais aiming to enhance products related to the Food Sector. Portugês Graduando no curso Master em EcoDesign pelo Politécnico de Turim, Itália (Polito). Bolsista dentro do acordo de dupla titulação entre a Universidade do Estado de Minas Gerais e o Politecnico di Torino com apoio da FAPEMIG. Atuou como bolsista do Projeto "Design e integração competitiva do território - Estrada Real", projeto do Centro Minas Design em parceria com o Polito. Ravi Bellardi também é atuante no desenvolvimento do projeto Estudo de Aspectos Culturais de Minas Gerais Visando à Valorização de Produtos Relacionados ao Setor Alimentício Através do Design com financiamento da FAPEMIG e apoio da UEMG. Ravi Bellardi desenvolve trabalhos tanto de caráter acadêmico, quanto de caráter de extensão com a orientação da Profa. Dra. Lia Krucken juntamente ao Centro de Teoria, Pesquisa & Cultura em Design da Escola de Design da Universidade do Estado de Minas Gerais.
Esta entrada foi publicada em Embalagem, Uncategorized com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s